Preserve a vida útil do pneu

Não determinamos durabilidade para nossos produtos em termos de quilometragem pois o rendimento em quilômetros esta ligado a fatores que não conseguimos controlar como: tipo de terreno, tipo de clima, forma de conduzir, manutenções no veículo e pneus, rodízio a cada 5.000km, calibragens semanais e outros.

Pressão de ar:

  • A pressão de ar é um fator primordial na vida de um pneu. É o que mais afeta o desgaste do pneu e, consequentemente, reduz sua vida útil.

Orientações:

  • Utilize sempre a pressão de ar recomendada pelo manual do fabricante do veículo. Para caminhões, ônibus e utilitários, utilizar a pressão de ar relacionada à carga e velocidade do veículo;
  • Verifique as pressões semanalmente, sempre com os pneus frios e utilizando calibradores aferidos;
  • Não esqueça de calibrar o estepe;
  • Jamais retire o ar quente dos pneus (sangria);
  • Por ocasião da checagem das pressões, examine as válvulas e recoloque suas respectivas tampas.

Rodízio:

  • Para se obter o máximo de rendimentos de seus pneus, efetue um rodízio a cada 5.000 km. O rodízio serve para compensar as diferenças de desgastes, permitindo um aumento de quilometragem e eficiência.
  • Efetue o rodízio dos pneus conforme as indicações abaixo:
  • Respeitar sempre o sentido de rotação, quando este for indicado nos pneus;
  • Para caminhões e ônibus, no rodízio devem ser respeitadas as regras estipuladas na legislação, ressaltando que pneus reformados e pneus desenhos diferentes não podem ser instalados no eixo dianteiro do veículo. Para maiores detalhes sobre o rodízio de pneus de caminhão, consulte nosso site: http://www.goodyear.com.br;
  • Recomenda-se o uso de estepe no rodízio. Para esses casos seguir a orientação abaixo:

Indicadores de desgaste:

  • Para que você possa transitar com segurança e saiba o momento exato de trocar os pneus, atente para os indicadores de desgaste, localizados no alto costado e marcados com símbolo ou as letras TWI. Na direção dos indicadores, atente para as marcas em relevo na base dos sulcos. Estas marcas indicam que o pneu atingiu o nível máximo de desgaste (1,6 mm de profundidade no sulco da banda de rodagem). Pneus nestas condições devem ser imediatamente substituídos, conforme determinação do Código de Trânsito Brasileiro, pois comprometem a segurança do veículo.

Armazenagem:

  • A armazenagem de pneus deve ser feita em local seco e livre de matérias químicas. Os pneus devem ser limpos e cobertos a fim de evitar o acúmulo de água e a proliferação de insetos. A armazenagem por períodos superiores a 4 semanas deve ser feita na posição vertical, em prateleiras com altura mínimas de 10 cm do solo. Veículos que permaneçam parados por longo período devem ser suspensos por cavaletes, para evitar deformações nos pneus.

Hábitos e costumes ao dirigir:

  • Os hábitos e costumes de cada motorista têm grande influência no desgaste e na durabilidade dos pneus do seu carro.
  • Evite buracos e obstáculos. Os impactos e atritos podem causar avarias irreversíveis aos pneus;
  • Alta velocidade causa o flexionamento excessivo da carcaça e superaquecimento dos pneus, acelerando seu desgaste;
  • Evite fazer curvas em alta velocidade. Essa situação força o arraste dos pneus e causa um desgaste mais na área do ombro.

 

Fonte: Goodyear.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s