Perguntas frequentes são respondidas pela Bridgestone

A Bridgestone do Brasil responde às suas perguntas, verifique se a resposta para sua dúvida está relacionada abaixo.

 

  1. Como eu sei qual é o melhor pneu para o meu veículo?

O melhor pneu para o seu carro é aquele que atende às especificações estabelecidas pelo fabricante do veículo. Para saber quais são, consulte o seu manual do proprietário.

  1. Como eu sei qual é a pressão ideal do pneu?

A pressão adequada para um determinado pneu, utilizado em determinado veículo, é a recomendada pelo fabricante do veículo, pois além de depender do peso do mesmo e da carga a ser suportada, depende da distribuição de peso entre os eixos dianteiro e traseiro e da potência e velocidade máxima que o veículo pode alcançar. Um mesmo modelo de pneu, utilizado em veículos diferentes, certamente terá uma pressão especificada diferente. Para saber qual é a pressão determinada para o pneu que você utiliza, consulte o manual do proprietário do seu veículo.

  1. É recomendável utilizar algum produto químico para limpar os pneus?

Não. Dependendo do produto pode haver uma reação com a borracha, diminuindo a vida útil do pneu.

  1. O que está escrito na lateral do pneu?

A lateral do pneu contém informações, dentre outras, sobre o produto: tamanho, capacidade de carga e velocidade, modelo, pressão, origem, certificações de qualidade e data de fabricação.

  1. Como eu sei qual é a data de fabricação do pneu?

Na lateral do pneu está indicada junto ao nº de série, a data de fabricação com semana e ano de sua produção.

 

Fonte: Bridgestone.

Quando fazer balanceamento?

A falta de balanceamento adequado provoca a oscilação do conjunto pneu/roda e transmite uma trepidação ao volante, reduzindo a vida útil dos pneus e provocando um grande desconforto ao dirigir.

Recomenda-se verificar ou refazer o balanceamento, no máximo, a cada 5.000 Km ou quando:

  • Quando os pneus forem substituídos, montados ou desmontados (quando houver rodízio entre eles, verificar necessidade);
  • Quando surgirem vibrações ou trepidações;
  • Quando houver reparo no pneu;
  • Quando houver perda de contra peso.

 

Fonte: Goodyear.

Entenda a importância do alinhamento dos pneus

Os pneus são apenas uma parte do complexo conjunto que forma a suspensão do veículo. A correta manutenção de rodas, rolamentos, buchas, válvulas, molas, amortecedores e demais peças contribui com a vida útil, o desempenho e a segurança dos pneus.

O alinhamento da direção pode prolongar a vida de seus pneus. A direção desalinhada faz com que o pneu se arraste lateralmente nas retas, provocando desgastes irregulares, comprometendo a dirigibilidade e a segurança do veículo. Pneus que “cantam” nas curvas e volantes que teimam em permanecer tortos nas retas, são sintomas de desalinhamento.

Recomenda-se verificar ou refazer o alinhamento, no máximo, a cada 5.000 Km.

Refaça o alinhamento:

  • Após fortes impactos;
  • Quando constatado desgaste irregular dos pneus;
  • Quando os pneus forem substituídos ou houver rodízio entre eles;
  • Quando forem substituídas peças da suspensão.

Fonte: Goodyear.

Pressão do pneu: Qual a manutenção correta?

A manutenção correta de seus pneus é uma operação inestimável. Uma pressão de inflação correta é o principal segredo para uma vida útil mais longa de seus pneus.

Uma pressão de inflação insuficiente é a principal causa dos danos de pneu.

Um tempo de vida útil estendido tem, como resultado, excelente desempenho por um período de tempo mais longo e, representa benefícios econômicos concretos, devido a economias nos custos de substituição do pneu e ao menor consumo de combustível.

Uma pressão de inflação correta também melhora a capacidade de manobras do veículo.

Uma verificação mensal é suficiente para manter os pneus na pressão de inflação correta, sendo ainda uma maneira rápida e fundamental de controlar o estado de seus pneus e também importante para sua condução com segurança.

 

Fonte: Pirelli.

Hábitos que lhe ajudam a conservar os pneus

Os hábitos e costumes de cada motorista ao volante têm grande influência no desgaste e na durabilidade dos pneus do seu carro. Abaixo, você encontra algumas recomendações úteis para o bom desempenho dos pneus.

Não dirija em alta velocidade

A alta velocidade propicia um flexionamento excessivo da carcaça. o que provoca um superaquecimento dos pneus, acelerando o desgaste da banda da rolagem.

Evite fazer curvas em velocidade

Essa situação força o arrasto dos pneus e origina um desgaste maior na área do ombro.

Evite freadas ou arrancadas bruscas

Essa prática favorece o aparecimento de um desgaste irregular e acelerado da banda de rodagem do pneu.

Evite subir ou descer de guias da calçada, acostamentos ou outros desníveis com severidade

Esse hábito pode causar cortes e arrancamentos da banda de rodagem e quebras nos cordonéis da carcaça, resultando em separações e até estouros.

Evite raspar os pneus no meio-fio

O atrito violento ou repetido entre o costado do pneu (que é a área do flexionamento e a mais delgada da estrutura do pneu) e o meio-fio pode provocar separações e arrancamentos nessa área.

 

Fonte: Goodyear.