Conheça os limites de segurança dos pneus

O desgaste máximo do pneu (limite de segurança) é de 1.6 mm de profundidade dos sulcos. Abaixo dessa medida, o pneu já passa a ser considerado “careca”. A resolução do Contran 558/80 estabelece que trafegar com pneus abaixo do limite é ilegal. O veículo pode ser apreendido.

Os pneus vêm com ressaltos na base dos sulcos para indicar o limite de segurança sem ter que se usar um medidor. Basta vistoriar bem o pneu periodicamente.

Veja as implicações do uso de pneus abaixo do limite:

1 – Aumento da propensão de derrapagens laterais, mesmo em pista seca

2 – O espaço necessário para frenagem aumenta, mesmo em pista seca

3 – Não dão drenagem adequada de água, causando grande instabilidade em pistas molhadas

4 – Aumenta o risco de estouros

 

Fonte: Fiesp.

Direção puxando para a direita? Volante torto ou alinhamento?

Poucas coisas são tão irritantes na direção de um veículo quanto um volante puxando a direção. E isso não é apenas irritante. Ao longo do tempo, as vibrações e oscilações geradas pela direção podem estragar vários componentes do veículo, inclusive componentes adjacentes ao sistema de direção.

Muitas vezes a vibração, oscilação, vibração, ou volante puxando pode se resumir a um parafuso solto. O que se segue são os fatores mais comuns a causarem a direção de um carro a puxar para a direita ou esquerda, e não é só o volante torto ou alinhamento.

Alinhamento do volante e balanceamento de rodas

Se seu volante está puxando, as chances são grandes de que suas rodas estão com problemas no balanceamento. Rodas não balanceadas são rodas que tem variações em seus ângulos ou no peso de sua construção, que acabam provocando vibrações assim que o veículo se põe em movimento.

Basicamente, imagine colocar uma pedra para rolar morro abaixo. A pedra tem várias imperfeições. Ela vai até rolar, mas não vai descer em linha reta. Essas imperfeições também acontecem em pneus e rodas de carros. Quanto maior a velocidade, geralmente, menor é o impacto dessas imperfeições. Mas o volante vai sentir as “puxadas”, porque é o destino final de todo impacto que for dado nas rodas do veículo.

Todo balanceamento de rodas deve, necessariamente, envolver uma verificação do volante depois para garantir que ele está posicionado corretamente e alinhado com os pneus.

Fonte: Carro de Garagem.

Saiba o que são pneus assimétricos

Os pneus assimétricos nasceram da necessidade de conciliar exigências opostas. Em piso seco, quanto mais borracha em contato com o solo, maior será a aderência do pneu. Em piso molhado, o pneu deve ter sulcos para o escoamento de água, sendo tão mais resistente à aquaplanagem, quanto mais pronunciados e bem desenhados forem esses sulcos.

Em um pneu assimétrico, o desenho da metade da banda de rodagem montada no lado externo é diferente da outra metade, montada no lado interno. Como funciona? O lado externo contém blocos maiores e mais próximos um do outro, de modo a ampliar a área de contato do pneu com o solo, principalmente em curvas, quando esta área do pneu é mais solicitada.

O lado interno, por usa vez, tende a ser raiado e traz blocos menores e mais afastados, com pequenos recortes. Isso tudo visando ao eficiente escoamento da água. Todo pneu assimétrico possui indicação de lados interno e externo de montagem. Esta indicação deve ser observada no processo de montagem, a fim de evitar problemas com desgaste irregular.

Fonte: Goodyear.

Hábitos e costumes ao dirigir influenciam no desgaste dos pneus

Os hábitos e costumes de cada motorista têm grande influência no desgaste e na durabilidade dos pneus do seu carro. Confira algumas dicas:

  • Evite buracos e obstáculos. Os impactos e atritos podem causar avarias irreversíveis aos pneus;
  • Alta velocidade causa o flexionamento excessivo da carcaça e superaquecimento dos pneus, acelerando seu desgaste;
  • Evite fazer curvas em alta velocidade. Essa situação força o arraste dos pneus e causa um desgaste mais na área do ombro;
  • Evite freadas ou arrancadas bruscas. Essa prática favorece o desgaste irregular e acelerado da banda de rodagem.

 

Fonte: Goodyear.

 

Pressão dos pneus merece atenção

A pressão de ar é um fator primordial na vida de um pneu. É o que mais afeta o desgaste do pneu e, consequentemente, reduz sua vida útil. Orientações:

  • Utilize sempre a pressão de ar recomendada pelo manual do fabricante do veículo. Para caminhões, ônibus e utilitários, utilizar a pressão de ar relacionada à carga e velocidade do veículo;
  • Verifique as pressões semanalmente, sempre com os pneus frios e utilizando calibradores aferidos;
  • Não esqueça de calibrar o estepe;
  • Jamais retire o ar quente dos pneus;
  • Por ocasião da checagem das pressões, examine as válvulas e recoloque suas respectivas tampas.

 

Fonte: Goodyear.